Loading...
inovação e diversidade

6 projetos sociais parceiros que transformam suas comunidades através do algodão

18 de agosto de 2023 | 2

Empoderamento, inclusão social e independência financeira são possíveis a partir desses projetos sociais que mudam vidas. 

Muito além da moda, o algodão também é transformação. Ao unir o seu universo de possibilidades com o comprometimento comunitário, os resultados são incríveis. Por isso, hoje, vamos falar de iniciativas que fizeram valer essa parceria.  

São projetos sociais que abraçaram o movimento Sou de Algodão e que tecem histórias inspiradoras de inclusão, empoderamento e crescimento sustentável em diversos lugares espalhados por esse país que tanto amamos.  

Então, vem conferir como eles estão plantando cada sementinha para um futuro melhor! 

Liga Transforma – moda circular e inclusão social 

Lourrani Baas, idealizadora da Liga Transforma (no centro). Foto: Ruben Figueiredo

 

 

 

A estilista Lourrani Baas é a cabeça por trás desse projeto. Com foco no protagonismo feminino e geração de renda a partir da moda sustentável, o grupo confecciona novos produtos utilizando resíduos têxteis.  

Além disso, também promovem oficinas sobre estamparia, confecção, fortalecimento feminino e muito mais para mulheres de comunidades no Estado da Bahia.  

Quer saber mais sobre essa história? Vem aqui.

Siga no Instagram   

Inbordal – artesanato com algodão brasileiro 

Diretamente de Alagoas, o Instituto do Bordado Filé, criado em 2014, reúne mais de 30 mulheres associadas. Por lá, muitas peças são produzidas pelas mãos dessas artesãs: jogos americanos, sousplats, toalhas, trilhos de mesa, blusas, saias e vestidos, tudo feito com algodão brasileiro.  

Ah, e tem mais, o Bordado Filé conquistou a certificação como símbolo representativo de Alagoas e se tornou Patrimônio Cultural Imaterial do Estado.  Saiba mais neste artigo. 

Siga no Instagram

Instituto ITI – fomentando igualdade, transformação e inovação social 

O ITI é uma ONG sem fins lucrativos, que está sempre na missão de promover o desenvolvimento social dos moradores de Itabira, lá em Minas Gerais.  

O início foi em 2009 e eles crescem a cada ano para garantir a igualdade e inovação social para as pessoas em situação de vulnerabilidade, através de qualificação profissional, cultura e educação. Leia nossa matéria sobre o Instituto. 

Siga no Instagram

Cabocla Milena Curado – bordado de gerações 

O projeto – que já é debutante – iniciado por Milena Curado, veio de sua vontade de ensinar o que aprendeu com sua vó: o bordado, que foi reconhecido recentemente como Patrimônio Imaterial Goiano. O objetivo é utilizar a força transformadora da arte e da cultura brasileira para promover a humanização, a profissionalização e a ressignificação da cidadania.  

Milena faz um trabalho dentro das unidades prisionais para as pessoas usarem o artesanato como fonte de renda. Para saber mais sobre, assista ao documentário Bordando Cidadania.

Siga no Instagram 

Orientavida – costurando sonhos 

Criada em 1999, a instituição tem um toque mágico, isso porque é a única ONG licenciada pela Disney no mundo. Sua missão é a busca pela inclusão social de mulheres que enfrentam o desafio da detenção, através do desenvolvimento de suas habilidades com costura e bordado, com objetivo de alcançar autonomia financeira e independência.  

Siga no Instagram  

Bordana – empoderando mulheres 

Com sede em Goiânia, a Bordana também faz um trabalho ativo com mulheres da comunidade através da arte manual, capacitando e empoderando para que elas possam usar o artesanato sustentável como forma de independência financeira. O algodão é a matéria-prima principal que se transforma em ecobags, colchas, cortinas, almofadas e muito mais.  

Siga no Instagram   

 O poder da fibra vai muito além do que imaginamos, não é mesmo? Cada ponto, peça e ação é um lembrete de como a dedicação à responsabilidade social e ao impacto positivo pode trazer tanta coisa boa para o Brasil! 


0 comentários

deixar um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *