Loading...

blog / Macramê: a arte dos nós que virou tendência contemporânea 

moda & estilo | 15 de janeiro de 2021 | 2

Conheça a técnica de tecelagem que precisa apenas de mãos e linhas para criar roupas, suportes de planta e peças de decoração únicas  

Se você é ligado no universo das artes manuais, com certeza já ouviu falar em macramê, uma técnica que precisa apenas das mãos e barbante ou linha para criar peças de tecelagem únicas. Com este método, o artesão vacriando nós, tranças, franjas e formas geométricas com amarração, fazendo com que cada peça tenha caraterísticas ímpares.  

Com a técnica do macramê, é possível criar de peças de roupas a peças de decoração. E graças à sua versatilidade e beleza, estilistas, designers e artesãos estão popularizando cada vez mais esta arte. Em 2020, por causa da pandemia, muita gente também se arriscou no artesanato e aprendeu macramê para relaxar e desenvolver novas habilidades.   

O trabalho incrível da Aram Macramê, que traz a beleza da natureza para os interiores. A marca também é parceira Sou de Algodão.

Como surgiu o macramê 

A ideia de trançar, amarrar e dar nós em fibras vem lá da pré-história, quando nossos antepassados precisavam criar coberturas de proteção e vestimentas com o que houvesse disponível. Este tipo de tecelagem manual foi sendo aprimorado ao longo dos anos e há registros antigos sobre ele na Turquia, China e Egito, com grande destaque entre os árabes.  

Segundo algumas teorias, macramê tem origem na palavra turca “migramach”, que significa tecido com franjas ou tramas ornamentais. Tudo indica que a técnica tenha sido criada pelos tecelões da região que faziam franjas como acabamento em toalhas barradas.   

Já aqui no Brasil, acredita-se que macramê veio junto com os portugueses na época da colonização.  

A técnica foi muito popular nos anos 1970 graças à moda originada pelo movimento hippie nos Estados Unidos. E, depois de tanto tempo na gaveta da vovó, as peças de macramê tomaram fôlego novamente nos últimos anos, conquistando o público jovem que valoriza o trabalho artesanal com pegada contemporânea.  

Cestaria com macramê, da Ana Barros, parceira Sou de Algodão.

O que é possível fazer com macramê? 

Com a revisitação do macramê, peças como flâmulas e tapetes foram ganhando destaque em mostras de decoração, editoriais e projetos de design, transformando-se em objetos de desejo. 

Além disso, suporte para plantas feitos artesanalmente em macramê também ganharam a preferência do público. A técnica, no entanto, pode ser usada em vários objetos, dependendo apenas da criatividade e habilidade do artesão. É possível criar biombos para dividir ambientes, capas de almofada, cortinas, acabamento para toalhas, etc.  

Uma das peças mais requisitadas em macramê é o suporte para plantas, como este da Mari Correia, parceira Sou de Algodão | Foto: divulgação

Quero aprender macramê. Por onde começo? 

Para iniciar a aventura no macramê, primeiro você precisa de uma base, ou seja, algo que apoie e suporte os fios. No caso de acabamentos de toalha, a própria barra da peça serve como base.  

Se a ideia é fazer uma flâmula, por exemplo, é preciso um pedaço de madeira ou outro qualquer material resistente, no tamanho que desejarUm cabo de vassoura ou um galho ajudam nessa hora 

Depois, escolha um fio da sua preferência, que pode ser uma linha fina, um barbante ou fio especial para macramê, como este da Círculo. 

É importante também conhecer alguns dos nós mais comuns na técnica. Veja abaixo:  

  • Nó laçada 
  • Nó quadrado 
  • Nó união 

É bem mais fácil aprender a fazer macramê visualmente. Por isso, selecionamos alguns links com tutoriais pra você visitar: 

Os principais nós  

Flâmula de Macramê 

Nós básicos 

Suporte de plantas em macramê – MACRAMÊ PARA INICIANTES – TUTORIAL SUPORTE DE PLANTA  

A importância do algodão no macramê 

Os fios disponíveis para macramê, em sua maioria, são feitos de algodão, porque é hipoalérgico, traz leveza e tem ótima textura e aderência para essa finalidade. Como o artesão trabalha com os fios diretamente entre os dedos, é importante que o fio seja macio e resistente para não causar desconforto e oferecer um bom resultado final.  

O artesão também pode utilizar outros tipos de fios, pedrarias, miçangas, sementes e outros enfeites para dar um toque especial na sua peça de macramê.  

Confira as marcas parceiras Sou de Algodão que arrasam no macramê. Compre, siga e apaixone-se!  

Ana Barros Artesanato 

Aram Studio – Macramê Contemporâneo 

Arboá 

Mari Correia

 

2 comentários

deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *