Loading...

blog / Verachi faz joias sustentáveis com viés em empoderamento feminino

algodão & sustentabilidade | 29 de abril de 2022 | 0

Conheça a joalheria brasileira que trabalha com ouro reciclado e gemas certificadas, além de transformar a vida das artesãs que trabalham na produção.  

A designer Laís Demarchi não é do tipo que espera acontecer: acredita na força de ações sociais e ambientais e não mede forças para concretizá-las. Formada em moda, Laís fundou a Verachi em 2012 e, desde então, vem promovendo um impacto positivo na joalheria. 

Desde o início, há 10 anos, a Verachi trabalha com ouro de upcycling e faz doações para causas sociais. Com os anos, porém, e especialmente na pandemia, o olhar para a sociedade, para o País, para o meio ambiente e as reflexões sobre a responsabilidade de uma joalheria se tornaram fundamentos da marca. “Hoje, em nosso site, temos uma seção de nossos valores, em que as pessoas e o planeta são atores principais de um conjunto de ações, organizadas como uma plataforma de responsabilidade socioambiental”, conta Laís. 

Joias sustentáveis que transformam vidas 

Lais Demarchi, idealizadora da marca de joias sustentáveis Verachi | Foto: arquivo pessoal

Desde 2019, a Verachi trabalha exclusivamente com ouro de upcycling. As esmeraldas são provenientes de mineração responsável, por meio da mina Belmont. “Apoiamos o artesanato feminino trazendo para todos os expositores, embalagens, espelhos produtos da manualidade brasileira, feitos de materiais sustentáveis, que encomendamos, cocriamos e compramos a preços justos. É também premissa o apoio financeiro a organizações sociais”, enumera.  

A mais recente coleção, a “Voo”, está atrelada a uma doação para o Movimento de Mulheres do Nordeste Paraense (MMNEPA), organização que trabalha pela emancipação de mulheres por meio do empreendedorismo agroecológico. Rita, líder da organização, é também uma libertadora de mulheres – ela acolhe e tira muitas delas de situações de violência doméstica.  

Laís revela que escolhe suas gemas pela qualidade, procedência e princípios. “Não adquirimos gemas de regiões de conflito. Estamos empenhados em trabalhar apenas com procedência de mineração responsável. Temos hoje um contrato com a Belmont, mina de esmeraldas, e iniciamos uma conversa com a Cruzeiro Mine, de turmalinas”, afirma. 

Indústria das joias começa a se mobilizar  

A Verachi é a primeira joalheria a se engajar no movimento “O futuro é brilhante”, criado por Ara Vartanian para sensibilizar a indústria para as práticas responsáveis.  

E como o algodão se encaixa na trajetória da Verachi? “Todas as nossas embalagens e materiais de apoio são sustentáveis, feitos manualmente. Trabalhos apresentados pela curadora e pesquisadora de manualidades e artesanato Luly Vianna. São criações dela as bolsas que envolvem a caixa de joias que chega para a cliente. Feitas com algodão orgânico da EcoSimple, certificado pelo Peta, as bolsas são confeccionadas à mão pelas costureiras da Casa Santa Maria, uma instituição de acolhimento de crianças e adolescentes na cidade de São Manoel, interior de São Paulo”, finaliza. 

0 comentários

deixar um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.