Loading...

blog / Dicionário do algodão: os termos que você queria entender 

| 14 de outubro de 2020 | 1

Preparamos um glossário completo com palavras comuns no setor produtivo, têxtil e do vestuário que envolvem o algodão. Tire suas dúvidas com o nosso dicionário do algodão! 

 

Dentro da cadeia de algodão (e de outros universos) é comum o uso de siglas, abreviações e termos técnicos. Muita gente ainda tem dúvida sobre algumas dessas expressões e, por isso, decidimos reunir as palavras mais comuns utilizadas no nosso meio com suas devidas especificações. Agora, com o nosso dicionário do algodão, ninguém mais fica perdido com tantas palavras diferentes referentes à produção, fiação e tecelagem!  

Confira as principais siglas do universo produtor de algodão brasileiro: 

Abapa – Associação Baiana dos Produtores de Algodão 

Abit – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção 

Abnt – Associação Brasileira de Normas Técnicas 

ABRAlgodão Brasileiro Responsável

Abrapa Associação Brasileira dos Produtores de Algodão 

Acopar – Associação dos Cotonicultores Paranaenses 

Agopa – Asssociação Goiana dos Produtores de Algodão 

Amapa – Associação Maranhense dos Produtores de Algodão 

Amipa – Associação Mineira dos Produtores de Algodão 

AMPA – Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão 

Ampasul – Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Algodão 

Anea – Associação Nacional dos Exportadores de Algodão 

Apipa – Associação Piauiense dos Produtores de Algodão 

Appa – Associação Paulista dos Produtores de Algodão 

BCI – Better Cotton Initiative 

CBRA – Centro Brasileiro de Referência em Análise de Algodão

Conab – Companhia Nacional de Abrastecimento

Coodetec – Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola 

Csmia – Câmaras Setoriais de Máquinas e Implementos Agrícolas 

Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária  

Epamig – Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais 

Epi – Equipamento de Proteção Individual 

Esalq – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”  

Fipe – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas 

Fob – “Free on Board”  

Fundação MT – Fundação de Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso 

HVI – high volume instruments 

IBA – Instituto Brasileiro do Algodão 

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 

ICAC – International Cotton Advisory Committee 

SAI – Sistema ABRAPA de identificação 

SBRHVI – Standard Brasil HVI

Fardos de algodão: tecnologia da empresa israelense TAMA, apoiadora do movimento Sou de Algodão | Foto: imprensa Abrapa
Algodão Brasileiro Responsável (ABR) – chamado assim por atender a vários e rígidos requisitos de sustentabilidade | Foto: Abrapa

 


As siglas mais populares utilizadas no segmento do algodão: 

ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços 

IPI – Imposto Sobre Produtos Industrializados  

ISS médio – Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza 

Mte/Rais – Ministério do Trabalho e Emprego/ Relação Anual de Informações Sociais 

OIT – Organização Internacional do Trabalho 

OMC – Organização Mundial do Comércio 

PIB – Produto Interno Bruto 

Gesis – Planejamento e Gestão Estratégica de Sistemas Agroindustriais 

Proalba – Programa de Incentivo à Cultura do Algodão da Bahia

Proalmat – Programa de Apoio à Cultura do Algodão em MT 

SAG – Sistema Agroindustrial  

Secex – Secretaria Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário  

Sindag – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Agrícola  

Tec – Tabela da tarifa Externa Comum  

Usda – United States Department of Agriculture 


Diversos tecidos podem ser produzidos com o algodão | Foto: Pexels

Siglas mais populares no setor têxtil e de vestuário: 

algodão – Fibra ou tecido natural de origem vegetal procedente do algodoeiro que apresenta bastante maciez, conforto e capacidade de absorção de umidade.  

algodão com elastano – algodão stretch 

algodão com lycra  algodão stretch 

algodão mercerizado – Tecido de algodão tratado quimicamente com hidróxido de sódio, para ser utilizado na tecelagem.  

algodão stretch – Tecido originário da fibra de mesmo nome que apresenta alto teor de elasticidade devido à composição da mescla com lycra 

algodão cotelê stretch  Tecido misto de algodão com um tipo de veludo peludo e macio com mesclas de Lycra que lhe dá características elásticas.  

amostra – Diz-se do conjunto de diversas peças de um ou mais produtos para propaganda comercial 

aplicação – Acessório costurado ou colado sobre alguma peça de roupa ou pedaço de tecido 

assimétrico – Modelo que apresenta linhas diferentes de um lado para o outro 

aviamento – Nome que se dá aos elementos utilizados na confecção de uma roupa, ficando nela permanentemente. 

baby look – Estilo de blusa com recorte abaixo do busto 

baggy – Calça larga no quadril e justa no tornozelo 

balonné – Saia que parece um balão, com a bainha virada para dentro bem franzida, presa a uma base interna, por um artifício de costura que garante a forma. 

boho chic – Estilo único e personalizado que mescla peças de grife, roupa de brechó e lojas populares, com característica eclética, livre, com um quê de hippie, étnico, boêmio, folk, punk, vintage e uso de tons terrosos, como o marrom e o caramelo 

bolero – Casaquinho aberto, com ou sem mangas, que vai até quase a altura da cintura 

boyish – Estilo que faz uso de elementos do guarda-roupa masculino e os adapta para as mulheres, como coletes, gravatas, sapato oxfordmocassim, paletó e camisetas mais largas ou com aspectos mais rudes. 

brim cru – Tecido de algodão resistente, com ligamento de sarja no avesso e que não sofreu nenhum tipo de tingimento. 

brim peletizado stretch – Tecido com ligamento sarja, levemente peluciado com grande teor de elasticidade 

brim stretch – Tecido de algodão resistente em que se misturam fios de elastano, deixando-o elástico 

cambraia – Tecido fino e macio, de algodão ou linho, com acabamento lustroso em um dos lados 

cardado – Processo de fiação, algodão ou lã, onde são utilizadas fibras mais curtas 

cigarrete – Modelo de calça justa e estreita caracterizado pelo efeito afunilador que chega até o ossinho do tornozelo 

cotton lycra – Tecido feito em malharia circular onde ocorre a mistura de algodão com lycra 

destroyed – Termo que caracteriza qualquer peça do vestuário ou tecido com aspecto envelhecido, usado, destruído. 

dip dye – É um jeans manchado em degradê, lembrando o efeito ombrê, onde uma parte do jeans fica manchada bem branca e a outra parte na cor natural 

flare – Calça básica justa até o joelho que vai se alargando até a barra, lembra a calça boca de sino 

folk – Estilo de roupa que remete à cultura folclórica e ao mesmo tempo, apresenta uma mistura de vários outros estilos: hippie, romântico e rústico 

flanela – Tecido suave com felpa delicada, feito de lã, algodão, fibras artificiais e sintéticas, simples ou mesclado que possui aspecto aveludado obtido através do processo de acabamento 

gabardine mista – Tecido misto de algodão ou fio sintético, aos quais podem juntar outras fibras 

gaze – Tecido fino e transparente feito de seda, algodão, lã ou fibras químicas 

godê – Corte circular ou semi circular que dá movimento ondulado e amplidão à peça 

glam – Estilo que mistura o romantismo que parte de looks simples que se completa com um glamour cheio de bossa, mais alternativo e criativo 

grunge – Termo que na moda significa um estilo desleixado, inspirado nas bandas de rock de Seattle como Nirvana, Alice in ChainsPearl Jam 

hidrofilidade – Propriedade de uma fibra absorvente 

hotpants – Short curto com cintura alta 

jardineira – Tipo de vestimenta com cava baixa e alças finas, de forma que não dá para usar sem nada por baixo. Indiferente se tiver pernas longas ou curtas, tecidos e modelagens 

jeans – Tecido com aspecto de algodão fabricado com fios tintos no urdume e fios brancos na trama 

jérsei – Tecido de malha circular ou retilínea muito maleável e escorregadio, confeccionado em lã, algodão ou fio sintético 

laise de malha – Tecido de algodão misto com malha sanfonada que apresenta, além de leve sanfonado, pequenos bordados abertos (falamos sobre ela aqui)

lavagem – Tipo de tratamento posteriormente dado a produtos confeccionados graças às novas tecnologias incorporadas na área têxtil 

linerie – Tecido confeccionado geralmente com fio de algodão, linho, seda, viscose e poliamida, usado para confecção de moda íntima ou de qualquer peça com aparência 

longuete – Saia que fica entre o tornozelo e o joelho, também conhecida por midi 

macacão – Peça fechada até a parte de cima, podendo ter manga curta ou manga longa, mas tem pernas compridas sempre, independente do tipo de tecido ou modelagem 

macaquinho – É o macacão em versão “perna curta”. A parte superior é a mesma, sempre fechada, o que varia é o tamanho da perna, se short ou bermuda.  

malha – Tecido feito do entrelaçamento de um fio consigo mesmo e ou com outros conjuntos de fios 

meia-malha – Tecido de malharia circular, produzido em máquinas de simples frontura, tornando o tecido mais leve 

militar – Estilo que tem como inspiração os uniformes militares, em moda desde o término da Segunda Guerra Mundial, está presente nas coleções masculinas, femininas e infantis 

moletom – Malha de algodão flexível e macia, produzida com dois cabos, sendo a base de um algodão mais fino e os loops do avesso em algodão grosso, usada geralmente para confecção de roupas esportivas e de inverno 

moletinho – Tecido leve de malha de algodão produzido com dois cabos finos 

musselina – Tecido de algodão ou seda, fino, leve e transparente, muito usado para roupas femininas 

piquê – Tecido de algodão, feito de dois panos sobrepostos e unidos por pontos cujas linhas formam desenhos 

popeline – Tecido de algodão ou raiom, feito em ligamento-tela, com pronunciado volume nos fios de urdume, o que produz o efeito de nervuras 

punk – Estilo de agir e vestir composto por diferentes estilos e materiais, como por exemplo, camisetas rasgadas, com inscrições rabiscadas, botas, couro, correntes, óculos escuros, pulseiras de viniltacheadas, alfinetes de gancho 

retrô – O termo retro ou retrô significa para trás e confunde-se com o vintage. Nome dado ao lançamento atual de algum produto ou peça, com a inspiração vintage e completamente repaginado. Produto novo com a aparência muito antiga e que faz sucesso pela releitura perfeita de uma época, ou de um estilo marcante 

sarja – Tecido de algodão, lã, raiom ou ligamento entrelaçados específicos, que apresenta superfície com linhas diagonais e textura compacta (saiba mais sobre capas de sofá em sarja)

salopete – Tipo de macacão de brim, de calças compridas, cuja parte superior é constituída de um peitinho com suspensórios que passam sobre os ombros e se prendem ao cós na parte traseira 

skinny – Calça bastante justa ao corpo, de corte reto que alonga a silhueta 

stretch Fios e tecidos que têm um alto teor de elasticidade, em geral graças a mesclas com Lycra ou outro elastômero ou com fios texturizados de poliéster ou poliamida 

Top – Blusa bastante curta e colada ao corpo 

trench coat – Casaco feito de algodão, couro ou gabardine, que pode ir até o joelho ou além dele, caracterizado pelo forro xadrez 

tricoline – Tecido de construção de tela com a leveza e a resistência do algodão penteado mercerizado, podendo ser liso, estampado ou xadrez 

underground – Em moda, o que é “marginal”, que não acompanha as linhas clássicas ou comerciais nas confecções 

veludo cotelê – Tecido peludo de algodão puro ou em mesclas com outras fibras, com canaletas e cordonês, correndo no sentido do urdume 

vintage – Termo que se incorporou ao vocabulário da moda para melhor definir uma peça de roupa ou acessório de um estilo pertencente a uma outra época. Produto original encontrado em um brechó, loja, bazar, seja ele uma roupa, acessório ou objeto de decoração, antiga, mas 80 emblemática e em bom estado 

voal de algodão – Tecido de algodão formado por fios de baixa torção, tornando-o muito frágil 

xadrez tartã – Tecido de tecelagem plana em lã ou algodão com efeito de cores ou de desenhos, que obtém o aspecto do tabuleiro de xadrez 

xadrez vichy – Tecido de algodão leve, com fios de duas cores (marron e bege) e efeitos de quadriculado miúdo 


Fontes 

Manual de Qualidade da Fibra (AMPA, 2018) 

Glossário de terminologias do vestuário (Cleide Lemes da Silva Cruz – Editora FB) 

1 comentário

deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *