Loading...

blog / Dicionário do algodão: os termos que você queria entender 

moda & estilo | 14 de outubro de 2020 | 1

Preparamos um glossário completo com palavras comuns no setor produtivo, têxtil e do vestuário que envolvem o algodão. Tire suas dúvidas com o nosso dicionário do algodão! 

 

Dentro da cadeia de algodão (e de outros universos) é comum o uso de siglas, abreviações e termos técnicos. Muita gente ainda tem dúvida sobre algumas dessas expressões e, por isso, decidimos reunir as palavras mais comuns utilizadas no nosso meio com suas devidas especificações. Agora, com o nosso dicionário do algodão, ninguém mais fica perdido com tantas palavras diferentes referentes à produção, fiação e tecelagem!  

Confira as principais siglas do universo produtor de algodão brasileiro: 

Abapa – Associação Baiana dos Produtores de Algodão 

Abit – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção 

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas 

ABRAlgodão Brasileiro Responsável

Abrapa Associação Brasileira dos Produtores de Algodão 

Acopar – Associação dos Cotonicultores Paranaenses 

Agopa – Associação Goiana dos Produtores de Algodão 

Amapa – Associação Maranhense dos Produtores de Algodão 

Amipa – Associação Mineira dos Produtores de Algodão 

AMPA – Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão 

Ampasul – Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Algodão 

ANEA – Associação Nacional dos Exportadores de Algodão 

Apipa – Associação Piauiense dos Produtores de Algodão 

Appa – Associação Paulista dos Produtores de Algodão 

BCI – Better Cotton Initiative 

CBRA – Centro Brasileiro de Referência em Análise de Algodão

Conab – Companhia Nacional de Abastecimento

Coodetec – Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola 

CSMIA – Câmaras Setoriais de Máquinas e Implementos Agrícolas 

Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária  

EPAMIG – Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais 

Epi – Equipamento de Proteção Individual 

ESALQ – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”  

Fipe – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas 

Fob – “Free on Board”  

Fundação MT – Fundação de Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso 

HVI – high volume instruments 

IBA – Instituto Brasileiro do Algodão 

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 

ICAC – International Cotton Advisory Committee 

SAI – Sistema Abrapa de identificação 

SBRHVI – Standard Brasil HVI

Fardos de algodão: tecnologia da empresa israelense TAMA, apoiadora do movimento Sou de Algodão | Foto: imprensa Abrapa
Algodão Brasileiro Responsável (ABR) – chamado assim por atender a vários e rígidos requisitos de sustentabilidade | Foto: Abrapa

 


As siglas mais populares utilizadas no segmento do algodão: 

ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços 

IPI – Imposto Sobre Produtos Industrializados  

ISS médio – Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza 

MTE/RAIS – Ministério do Trabalho e Emprego/ Relação Anual de Informações Sociais 

OIT – Organização Internacional do Trabalho 

OMC – Organização Mundial do Comércio 

PIB – Produto Interno Bruto 

GESis – Planejamento e Gestão Estratégica de Sistemas Agroindustriais 

Proalba – Programa de Incentivo à Cultura do Algodão da Bahia

Proalmat – Programa de Apoio à Cultura do Algodão em MT 

SAG – Sistema Agroindustrial  

Secex – Secretaria Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário  

Sindag – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Agrícola  

TEC– Tabela da tarifa Externa Comum  

USDA – United States Department of Agriculture 


Diversos tecidos podem ser produzidos com o algodão | Foto: Pexels

As siglas mais populares no setor têxtil, moda e vestuário: 

Abest – Associação brasileira de estilistas

ABVTEX – Associação Brasileira do Varejo Têxtil

Febratex – Feira Brasileira para a Indústria Têxtil

SINDIVEST/SINDIROUPAS – Sindicato das Indústrias do Vestuário

SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial

SENAI CETIQT – Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil

SPFW – São Paulo Fashion Week

As siglas mais populares no setor têxtil, moda e vestuário: 

algodão – Fibra ou tecido natural de origem vegetal procedente do algodoeiro que apresenta bastante maciez, conforto e capacidade de absorção de umidade.  

algodão com elastano –  tecido ou malha feita com fios de algodão que contêm elastano em certa concentração, garantindo maior flexibilidade. Muito utilizado em peças íntimas, esportivas, camisetas ajustadas e calças.

algodão cru – tecido de trama simples, feito com fios de algodão puro, que não passa por nenhum processo de tingimento. Principal tecido utilizado na modelagem das roupas, em sua fase de desenvolvimento, também é usado na fabricação de artesanato e produtos personalizados, como sacolas, sacos e outros artigos.

algodão mercerizado – fio ou tecido de algodão tratado quimicamente com hidróxido de sócio (soda cáustica) para torna-la mais lustrosa e resistente.

algodão cotelê stretch  ou veludo cotelê stretch – Tecido estruturado e flexível, com pelos baixos e bem cerrados, com linhas paralelas em relevo, feito de algodão com elastano.

amostra – Uma ou mais peças retiradas de uma produção, para fins de análise, teste ou promoção, sem fins comerciais.

anarruga – tecido originário da Índia que, por sua técnica de fabricação em que as fibras são tecidas em conjunto, resulta em uma textura enrugada e irregular por toda sua extensão.

animal print – estampa usada em tecidos, calçados e acessórios, que imita a pele de animais, como tigre, zebra, cobra, girafa, onça, entre outros, podendo, ou não, preservar as características e as cores originais.

aplicação – Acessório costurado ou colado sobre alguma peça de roupa ou pedaço de tecido 

assimétrico – Modelo que apresenta linhas diferentes de um lado para o outro 

aviamento – Nome que se dá aos elementos utilizados na confecção de uma roupa, ficando nela permanentemente, como linhas, botões, fechos, etiquetas, etc. 

baby look – o Estilo de blusa ou camiseta, geralmente feminina, com comprimento próximo à altura da cintura, e ajustada ao corpo.

baggy – Calça larga no quadril e justa no tornozelo.

balonné – Saia que parece um balão, com a bainha virada para dentro bem franzida, presa a uma base interna, por um artifício de costura que garante a forma. 

bermuda – peça do vestuário baseada na calça, com o comprimento um pouco acima do joelho.

boho  – – originada na década de 1970, faz a junção entre a cultura boêmia (Bohemian) europeia da década de 1920 com a arte do Soho. Traz como elementos principais os florais miúdos, as rendas, as batas e vestidos longos, os óculos redondinhos à John Lennon e os brilhos, na forma de anéis de pedra e colares da boemia europeia.

boho chic – Adotado pelas londrinas e novaiorquinas, o estilo tem influência europeia e é a mistura de uma moda boêmia (brilhos, jóias) com o folk (botas de camurça, lenços, bolsas em couro trabalhado e acessórios étnicos)
Leia mais aqui. 

bolero – Casaquinho aberto, com ou sem mangas, que vai até quase a altura da cintura 

boot cut – é uma releitura da calça flare, com modelagem justa nas coxas e levemente mais aberta abaixo do joelho, sendo ideal para ser usada com botas de cano curto.

boyish – Estilo que faz uso de elementos do guarda-roupa masculino e os adapta para as mulheres, como coletes, gravatas, sapato oxfordmocassim, paletó e camisetas mais largas ou com aspectos mais rudes. 

brim cru – Tecido de algodão resistente, com ligamento de sarja no avesso e que não sofreu nenhum tipo de tingimento. 

brim peletizado stretch – Tecido com ligamento de sarja com elastano, com tratamento de superfície
em um dos lados, utilizando-se diferentes graus de lixas, para garantir um toque levemente aveludado.

brim stretch – Tecido de algodão resistente em que se misturam fios de elastano, deixando-o elástico 

cambraia – Tecido fino e macio, de algodão ou linho.

cardado – Processo de fiação, algodão ou lã, onde são utilizadas fibras mais curtas.

cetim – tecido fino e com trama bem fechada, com um lado lustroso e outro lado opaco, muito utilizado em roupas de cama refinadas.

chambray – tecido, geralmente 100% algodão, que tem aparência similar ao denim, porém
mais fino e em tons claros, muito utilizado em camisaria.

chevron – estampa de tecidos ou malhas que forma um zigue-zague geométrico bem marcado.

chita – um dos tecidos mais antigos, feitos em algodão, tem origem na Índia, e tem, como características principais, a trama mais aberta e leve e estampas carregadas em cores e motivos, principalmente florais e de arabescos. Muito utilizado em vestidos de festa junina, atualmente é usado, principalmente, em decoração e artesanato.

cigarrete – Modelo de calça justa e estreita caracterizado pelo efeito afunilador que chega até o ossinho do tornozelo 

cropped – refere-se a peças com comprimento reduzido, como se tivessem tido uma cortada, mantendo-se o restante da peça em proporções normais. No caso da camiseta, o comprimento é acima da linha do umbigo, deixando a barriguinha de fora, e na calça, acima da linha do tornozelo, em modelagens geralmente mais soltas.

Denim – tecido encorpado, feito, fundamentalmente, em algodão, podendo, ou não, ter mistura de outras fibras, como elastano, sintéticos ou artificiais, utilizado na fabricação de jeans e outras peças.

destroyed – Termo que caracteriza qualquer peça do vestuário ou tecido com aspecto envelhecido, usado, destruído. 

dip dye – É um jeans manchado em degradê, lembrando o efeito ombrê, onde uma parte do jeans fica manchada bem branca e a outra parte na cor natural 

espinha de peixe – tecido feito em trama de sarja, em que se inverte o sentido diagonal, formando ziguezagues regulares em toda sua extensão.

fio tinto – refere-se ao fio que é tingido antes de entrar no processo de tecelagem ou malharia, que resulta em estampas e blocos de cores bem definidos.

flare – Calça básica justa até o joelho que vai se alargando até a barra, lembra a calça boca de sino 

folk – Estilo de roupa que remete à cultura folclórica e ao mesmo tempo, apresenta uma mistura de vários outros estilos: hippie, romântico e rústico 

flanela – Tecido com espessura variável, geralmente usado em pijamas para o inverno, roupas de bebês, como cueiros, e panos de limpeza. Originalmente feita com lã cardada, atualmente pode ser feita com algodão e fibras sintéticas também. No algodão, obtém-se a partir da cardação do fio do algodão, onde, no processo de fabricação, o tecido fica mais poroso, conferindo leveza e um toque macio e quente.

gabardine mista – Tecido misto de algodão ou fio sintético, aos quais podem juntar outras fibras.

gaze – Tecido fino e transparente feito de seda, algodão, lã ou fibras químicas.

godê – Corte circular ou semicircular que dá, à saia ou vestido, movimento ondulado e amplidão à peça. É o formato típico da saia da década de 1950.

glam – Estilo que mistura o romantismo que parte de looks simples que se completa com um glamour cheio de bossa, mais alternativo e criativo.

grunge – estilo popular dos anos 1990, inspirado nas bandas de rock de Seattle como Nirvana, Alice in Chains, Pearl Jam, que traz um ar desleixado, geralmente combinando camiseta de banda de rock com camisa xadrez e calça destroyed ou saia, com acessórios como meias desfiadas, gorro ou boné.

hidrofilidade – Propriedade de uma fibra absorvente Capacidade que uma fibra.

Hippie – estilo despojado e desleixado, da década de 1970, da geração paz e amor, usa figurinos carregados em cor e efeitos psicodélicos que se opõem ao conservadorismo da sociedade da época.

Hippie chic – uma releitura do estilo hippie, com uso de tecidos finos e leves, com estampas étnicas, tie-dye, botas curtas, calça boca de sino e cós baixo, short curto bem estonado, bolsas e coletes com franjas, e muito acessório, como anéis, pulseiras, colares, óculos redondinhos e headbands.

Hotpants – Short bem curto com cintura alta, muito utilizado pelas pin-ups dos anos 1950, popularizado na década de 1970, que traz sensualidade e estilo, voltou a ser hit da moda com celebridades nacionais e internacionais.

jardineira – tipo de macacão com alças finas, geralmente usado sobre camisas ou camisetas, inspirado na
peça inventada por Levi-Strauss e Jacob Davis, em 1890, feito em denim ou veludo.

jeans – Tecido com aspecto de algodão fabricado com fios tintos no urdume e fios brancos na trama. Embora muitos pensem que o jeans é o nome do tecido, ele se refere ao modelo de calça criado por Levi Strauss, na década de 1890, com 5 bolsos, usado pelos trabalhadores, feita com tecido Denim, por sua resistência e durabilidade. 

jérsei – Tecido de malha circular ou retilínea muito maleável e escorregadio, confeccionado em lã, algodão ou fio sintético 

laise – tecido plano de algodão com bordados, geralmente vazados, que dão um efeito de renda furadinha, muito utilizado em detalhes de delicados pijamas e camisolas, roupas infantis, peças de cama e toalhas, assim como batas, camisas, blusas e vestidos. (falamos sobre ela aqui)

lavagem – Tipo de tratamento posteriormente dado a produtos confeccionados graças às novas tecnologias incorporadas na área têxtil 

legging – calça com comprimento longo, que termina acima da altura do osso do tornozelo, e bem justa ao corpo, feita com tecido flexível, muito usada para a prática esportiva.

longuete – Saia que fica entre o tornozelo e o joelho, também conhecida por midi.

look – é o mesmo que figurino, um conjunto de peças de vestuário que determinam a aparência ou estilo de uma pessoa.

macacão – Peça fechada até a parte de cima, podendo ter manga curta ou manga longa, mas tem pernas compridas sempre, independente do tipo de tecido ou modelagem 

macaquinho – É o macacão em versão “perna curta”. A parte superior é a mesma, sempre fechada, o que varia é o tamanho da perna, se short ou bermuda.  

malha – é um termo genérico usado para todos os tipos de estruturas de malharia circular, como meia malha, piquet, moletom, suedine, cotton, etc.

malha flamê – feito com fio flamê, que tem diferentes níveis de torção da fibra ao longo de sua extensão, resulta num efeito irregular que mostra áreas mais saturadas de fibra, e outras menos, trazendo um ar despojado e moderno.

malha mescla – é o tipo de malha feita com fios mistos, geralmente de algodão ou viscose com poliéster, que resulta num efeito de areia, com a mistura de tons mais escuros e mais claros, aleatória, porém com uma aparência uniforme em todo o tecido.]

manga princesa – ou manga bufante é o tipo de manga com bastante volume, que lembra o vestido da Branca de Neve, e também imortalizada pela princesa Diana e seu vestido de casamento.

maquinetado – diz-se do tecido que apresenta uma textura geométrica e regular, formada no próprio processo de fabricação, pelo desenho da trama.

meia-malha – Tecido de malharia circular, produzido em máquinas de simples frontura, tornando o tecido mais leve.

midi – a saia ou o vestido midi tem o comprimento entre o tornozelo e o joelho

militar – Estilo que tem como inspiração os uniformes militares, em moda desde o término da Segunda Guerra Mundial, está presente nas coleções masculinas, femininas e infantis.

modelagem – é a etapa em que se transforma o desenho conceitual, criado pelo estilista, em partes, que serão costuradas, para formar a peça de roupa que foi idealizada.

moletom – Malha de algodão flexível e macia, produzida com dois cabos, sendo a base de um algodão mais fino e os loops do avesso em algodão grosso, usada geralmente para confecção de roupas esportivas e de inverno 

moletinho – , semelhante ao moletom, porém mais leve. 

mom jeans – modelagem da calça jeans com cintura alta e folgada nas pernas, com o comprimento, geralmente, na altura do osso do tornozelo, podendo ser a própria barra ou dobrada, até essa altura.

moulage – é a técnica de modelagem tridimensional que se faz sobre um manequim.

musselina – ou musseline. Tecido de algodão ou seda, fino, leve e transparente, muito usado para roupas femininas.

ombreira – pequena estrutura almofadada usada para estruturar ou marcar os ombros em blusas, paletós, casacos e jaquetas. Popularizada nos anos 1980 por Xuxa e Michael Jackson, volta em releituras em peças com ar vintage, até em moletons.

percal – tecido plano fino e denso, formado por ligamento de trama e urdume, muito utilizado na fabricação de lençóis. Quanto maior a quantidade de fios, mais fino é o tecido, e mais fechada é a trama.

piquê – Tecido de algodão, feito de dois panos sobrepostos e unidos por pontos cujas linhas formam desenhos refere-se à textura de uma malha ou tecido com relevo geométrico repetido de losangos ou casa de abelha, formando uma trama leve e macia.

plissado – é a técnica usada para dar franzidos bem marcados, com dobras retas no comprimento, principalmente, a saias e vestidos, formando ziguezagues em torno de todo o corpo da saia, ou em parte de peças, como casacos e blusas. Embora exista desde o final do século XIX, foi mais popular nas décadas de 1950 e 1970, e, por dar um ar romântico à roupa, nunca sai de moda.

poá – a famosa estampa de bolinhas, muito popular na década de 1950, que se tornou um clássico na moda, com releituras em cores e tamanhos dos círculos, criando looks versáteis, do romântico ao extravagante.

piquê – Tecido de algodão, feito de dois panos sobrepostos e unidos por pontos cujas linhas formam desenhos 

popeline – Tecido de algodão ou raiom, feito em ligamento-tela, com pronunciado volume nos fios de urdume, o que produz o efeito de nervuras 

punk – Estilo de agir e vestir composto por diferentes estilos e materiais, como por exemplo, camisetas rasgadas, com inscrições rabiscadas, botas, couro, correntes, óculos escuros, pulseiras de viniltacheadas, alfinetes de gancho 

retrô – O termo retro ou retrô significa para trás e confunde-se com o vintage. Nome dado ao lançamento atual de algum produto ou peça, com a inspiração vintage e completamente repaginado. Produto novo com a aparência muito antiga e que faz sucesso pela releitura perfeita de uma época, ou de um estilo marcante.

risca de giz – é a estampa formada por linhas finas e sutilmente contrastantes com a cor de fundo, clássica e muito utilizada, inicialmente, em ternos e roupas sociais. Atualmente, a risca de giz frequenta looks para todas as ocasiões, trazendo modernidade e elegância.

sarja – Tecido de algodão, lã, raiom ou ligamento entrelaçados específicos, que apresenta superfície com linhas diagonais e textura compacta (saiba mais sobre capas de sofá em sarja)

salopete – É a versão da jardineira com saia, no lugar da calça ou short.

short – peça do vestuário baseada na calça, com comprimento acima do meio da coxa.

skinny – modelo de calça bastante ajustado ao corpo, de corte reto que alonga a silhueta, acompanhando as curvas das pernas slim – modelo de calça ajustado ao corpo, porém sem estar colada à perna.

stretch – Fios e tecidos que têm um alto teor de elasticidade, em geral graças a mesclas com Lycra ou outro elastômero ou com fios texturizados de poliéster ou poliamida refere-se à propriedade elástica ou flexível de um tecido, graças à mescla da fibra base, algodão ou outras fibras, com elastano.

Suedine – tipo de malha que busca imitar a textura da pele, com trama mais fechada e grossa que a malha comum, porém leve e macia, muito utilizada na fabricação de roupas para bebês.

skinny – Calça bastante justa ao corpo, de corte reto que alonga a silhueta 

stretch Fios e tecidos que têm um alto teor de elasticidade, em geral graças a mesclas com Lycra ou outro elastômero ou com fios texturizados de poliéster ou poliamida 

top – o refere-se, geralmente, à peça que cobre o busto feminino, podendo ser esportivo ou casual, com ou sem alças.

trench coat – Casaco feito de algodão, couro ou gabardine, que pode ir até o joelho ou além dele. 

tricoline – Tecido de construção de tela com a leveza e a resistência do algodão penteado mercerizado, podendo ser liso, estampado ou xadrez 

underground – Em moda, o que é “marginal”, que não acompanha as linhas clássicas ou comerciais nas confecções 

veludo – tecido macio com trama fechada, que tem a face externa mais lustrosa, com pelos curtos e cerrados, e o avesso liso. Muito utilizado em roupas de inverno.

veludo cotelê – o tipo de veludo de algodão puro ou em mesclas com outras fibras, com pelos baixos e bem cerrados, canaletas e cordonês, correndo no sentido do urdume, formando relevo uniforme formado por linhas paralelas.

vintage – Termo que se incorporou ao vocabulário da moda para melhor definir uma peça de roupa ou acessório de um estilo pertencente a uma outra época. Produto original encontrado em um brechó, loja ou bazar.   

voal de algodão – Em francês significa véu, é um tecido de algodão formado por fios finos e de baixa torção, conferindo transparência, elegância, delicadeza e leveza. Muito utilizado para decoração, na fabricação de cortinas.

xadrez tartã – refere-se à padronagem xadrez, típica do kilt escocês.

xadrez vichy – Tecido de algodão leve, com fios de duas cores (marron e bege) e efeitos de quadriculado miúdo refere-se ao tipo de padrão xadrez associado à toalha de piquenique, que mescla não mais do que 2 cores com alto contraste, formando quadriculados bem definidos. O tamanho desse quadriculado irá conferir um tom mais elegante ou despojado ao look.


Fontes 

Manual de Qualidade da Fibra (AMPA, 2018) 

Glossário de terminologias do vestuário (Cleide Lemes da Silva Cruz – Editora FB) 

1 comentário

deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *