Loading...

blog / Conheça 5 empresas familiares com histórias inspiradoras!

por dentro do movimento | 13 de maio de 2022 | 0

Separar vida profissional e pessoal é desafiador! Conheça as histórias de empresas familiares parceiras que dão exemplo de gestão!

Em 1994, foi celebrado pela primeira vez na história o “Dia Internacional da Família”. Essa data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), pois perceberam a importância que esse núcleo carrega na vida das pessoas em todas as suas etapas de desenvolvimento. Desde então, é anualmente comemorada todo dia 15 de maio. 

É na família que encontramos o conforto que nos assegura, o amor que tranquiliza e a certeza de que nunca estaremos sozinhos. É o laço mais forte e indestrutível que pode ser criado, independentemente de como seja constituída.  

Por isso, neste dia tão especial, vamos contar as histórias de 5 empresas familiares, que mesmo com todos os desafios que encontraram em sua trajetória, mantiveram-se unidas.

Família Shimohira

Em 1957, Haruyoshi Shimohira e sua esposa Kazuko saíram do Japão com destino ao Brasil. Logo no início da década de 1960, em Ituverava/SP, o casal começou a cultivar suas primeiras lavouras de algodão. Naquele momento, iniciou-se um novo ciclo importantíssimo da família Shimohira e a paixão pelo trabalho perdura até os dias atuais. 

Os filhos do casal, Paulo e Mário Shimohira, deram continuidade ao trabalho que seus pais iniciaram e, hoje, com os netos, já somam três gerações dedicadas à cotonicultura. “Aprendi muito com meu pai vendo o amor que ele tem pela cultura. Sempre gostamos do trabalho com o algodão e fomos aprendendo com novas tecnologias, tentando produzir mais e melhor”, diz Paulo.  

Os obstáculos que rodeiam o trabalho no campo são inúmeros, mas a determinação e garra da família Shimohira não os deixou abalar.

Família Nistal | Belezas de Helena

Helena e sua mãe Alessandra Nistal
| Foto: Arquivo pessoal

Falando sobre a realização dos sonhos através do segmento têxtil, a história da marca “Belezas de Helena” carrega um grande poder de superação. 

Helena nasceu com Síndrome de Down e enfrentava uma grande dificuldade para encontrar peças de roupas para o seu biotipo, mas junto com a sua mãe, transformou esse desafio em uma alternativa para empreender.  

Alessandra Nistal, mãe da Helena, sempre teve o desejo de dar destaque à inclusão social, o pai sonhava que sua filha pudesse ter um futuro independente, já Helena sempre gostou de fotografia e moda. Unindo todos esses fatores, a marca “Belezas da Helena” foi criada. A empresa vem conquistando um espaço de visibilidade para essa causa, mostrando a importância da inclusão através das roupas. 

Família Garbugio 

Milton e Marcia Garbugio ao lado de seus filhos e netos | Foto: Thiago Bruno

Os caminhos de Milton e Marcia Garbugio foram trilhados pelo algodão desde a sua infância. 

Milton Garbugio morava junto com seus pais no Paraná. Eles eram produtores de café, mas começaram a trabalhar com algodão no fim dos anos 70. Em 1983, estava casado há dois anos com a Marcia, tinham uma filha pequena e foi quando decidiu ir para o Mato Grosso desbravar uma fazenda em busca de novas oportunidades. No início dos anos 2000, começaram a plantar algodão, mas mal sabiam que, naquele momento, estavam semeando a história de sua família.  

Marcia Garbugio é a 5ª geração de agricultores da sua família e decidiu trilhar o mesmo caminho de seus pais, que plantavam algodão desde a sua adolescência. Ela lembra das vezes que ia com seu pai até a roça e fazia todo o serviço manualmente: sua trajetória traz muito orgulho, principalmente por estar levando essa cultura para as novas gerações.   

Atualmente, a empresa é comandada por eles e seus três filhos. Para Milton, o serviço em conjunto trouxe mais união entre a família, e espera que os seus netos sigam o mesmo caminho, pois acredita que essa produção tem um propósito muito maior do que se imagina. “O algodão está no bem-estar, no dia a dia, na mesa, na roupa e nas lembranças”, diz.  

Apesar das dificuldades em tocar um empreendimento com a família, Marcia deixa claro que tudo se resolve com um bom diálogo, além do amor, comprometimento e companheirismo que todos têm um pelo outro. O que o algodão uniu, nada separa. E a família Garbugio é a prova disso. 

Família PeixotoCataguases

José Inácio Peixoto Neto e seus dois filhos Tiago e Juliana | Foto: arquivo pessoal

Fundada em 1936, a Companhia Industrial Cataguases é uma das mais avançadas indústrias produtoras de tecidos de algodão do mundo. Mas todos esses anos de empresa trouxeram algo muito maior: o aprendizado de gerações. A empresa, que sempre foi familiar, tem muita história por trás.  

José Inácio Peixoto Neto é conselheiro e trabalha na Cataguases desde 1977, ao lado de seus dois filhos, Tiago e Juliana. Gratidão é a palavra que descreve o sentimento que ele sente por poder partilhar esse momento com ambos.  

Tiago afirma que é um privilégio compartilhar sua rotina profissional com o pai. Para Juliana, José sempre foi uma fonte de inspiração e o que mais quer é poder dar orgulho para ele.  

Família PradoCecília Prado

Cecília Prado e seu irmão Lourenço | Foto: Daniela Ayres/ G1

O amor pela moda veio no DNA da família Prado. Cecília nasceu no interior de Minas Gerais e, desde pequena, se apaixonou pelo universo da moda. Essa ligação teve grande influência da empresa de seus pais, que eram donos da fábrica de tricô Castor e produziam para grandes marcas nacionais como Zoomp e Carmin. 

Seguindo os passos de sua mãe, que era estilista, foi para São Paulo estudar moda e, após formada, sua paixão por esse mundo só aumentou. Voltou para Minas Gerais e aproveitou a oportunidade de já ter uma fábrica à disposição para reinventar a maneira como o tricô era visto. Criou, então, sua própria marca.  

Depois que já estava estabelecida no Brasil, a estilista apostou nas feiras e passarelas internacionais, levando seu tricô para eventos como a Tranoi em Paris, Coterie em NY, Rooms no Japão e Bread and Butter em Barcelona e fez grandes parcerias. O irmão e a mãe trabalham juntos com Cecília Prado, construindo a sua reputação com peças exclusivas.
  

O algodão, direta ou indiretamente, transforma a vida de muitas famílias, como oportunidade de aprendizado e forma de trabalho. Você já conhecia algumas destas histórias? Compartilhe com a gente o que “família” significa para você aqui nos comentários!  

 

0 comentários

deixar um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.