Loading...

blog / Lutando contra a rinite: atalhos para respirar bem-estar 

saúde & bem estar | 7 de julho de 2020 | 0

Quem sofre de rinite tem dias particularmente desafiadores durante o outono e o inverno. Surge com maior frequência aquele nariz congestionado como em horário de pico, escorrendo em prantos e com uma tentadora e fiel coceirinha– enredo em geral acompanhado de uma desafinada orquestra de espirros.

Não há qualidade de vida que suporteAs noites de sono se tornam pouco revigorantes, as atividades de lazer ficam menos prazerosas e os resultados no trabalho e nos estudos descem a ladeira. A vida parece se esvair pelos lenços de papel. A “rinite atacada” só é comemorada pelos vírus, que encontram no nariz sofredor o ambiente ideal para se instalar e levar a resfriados, que podem prejudicar ainda mais o nosso bem-estar.  

Nesse período em especial, em que estamos mais em casa que o habitual, a rinite pode se manifestar de modo particularmente intenso. Isso porque no ambiente doméstico a circulação do ar é naturalmente menos favorecida e ficamos expostos a maior quantidade de alérgenos – substâncias presentes no ar que, em contato com a parte interna do nariz, levam às crises cruéis da doença. 

Uma decoração minimalista e com prioridade em materiais naturais reduzem as crises de rinite e melhoram a qualidade de vida | Foto: biombo da Aram Macramê

Os vilões da história e como fugir da rinite 

Entre as principais fontes de alérgenos nessa época, vale destacar a os ácaros da poeira doméstica e o mofo. Atitudes simples em casa podem reduzir a exposição a esses alérgenos e, assim, contribuir para aliviar o sofrimento pela rinite. 

Por isso, mantenha o quarto de dormir, em especial, o mais arejado e ensolarado possível e não utilize travesseiros de paina ou pena. Limpe o estrado da cama periodicamente, no mínimo duas vezes por mês. Tapetes, carpetes e almofadas devem ser evitados sempre que puder e, caso seja inevitável, vale aspirá-los ao menos duas vezes por semana. 

Deixe camas e berços longe da parede, mas, se não tiver jeito, escolher a parede mais ensolarada para apoiá-los é a melhor opção. Evitar a presença de objetos que podem acumular poeira é fundamental. Por isso, nada de estantes de livros, caixas de papelão, revistas ou bichos de pelúcia no quarto de dormir! Os brinquedos das crianças devem ser de tecido passíveis de lavagem frequente, como o algodão.

Para a limpeza, panos úmidos são a melhor opção quando não se possui aspiradores de pó com filtros especiais. Espanadores, vassouras e aspiradores comuns devem ser deixados de lado. Dê uma olhada na casa e reduza os pontos de umidade ou de formação de mofo. O lugar mais frequente de encontra-los é no banheiro; por isso, fique bem atento com as cortinas do chuveiro e embaixo da pia.  

Utilizar tecidos de fibras naturais em casa minimiza os riscos da rinite | Foto: mantas 100% Santista

Como meu guarda-roupa pode piorar a rinite

Para quem sofre com a rinite, as roupas de cama e do corpo devem ser leves, não irritantes e de fácil lavagem. Assim, o uso de modelos de fibra natural, 100% algodão, está indicado e pode ajudar na redução do contato com os famigerados ácaros! Lave as roupas com frequência, mas prefira produtos hipoalergênicos, com química mais leve e com cheiro mais brando. Ao retirar a roupa de frio guardada no último inverno, não deixe de lavá-la antes de usar.  

É preciso mais, doutor? 

Cuidados gerais com a casa e as roupas é um primeiro grande passo para uma vida e um nariz menos irritados. Várias outras medidas podem ser tomadas com o objetivo de tornar a respiração e o dia-a-dia de quem tem rinite mais leves. Por isso, não se esqueça: para mais informações e dicas ou no surgimento de sintomas, procure ajuda do seu médico de confiança! 

 

0 comentários

deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *