Loading...

blog / Algodão: por que ele é o melhor amigo da pele do bebê?

saúde & bem estar | 23 de março de 2021 | 0

Dermatologista explica como escolhas erradas nas roupas infantis na decoração do quarto podem prejudicar a saúde da pele das crianças. Algodão ainda é o mais indicado. 

Quem já teve filhos ou experiência em cuidar de crianças, sabe como a pele dos pequenos é sensível, não é? O calor, as roupas e até os produtos próprios para bebês podem desencadear reações alérgicas que geram desconforto e deixam a família toda preocupada.  

Por isso, é importante escolher os itens mais delicados para cuidar direitinho da pele da criança. Por ser mais fina e sensível, com menor resistência às substâncias alergênicas, os bebês necessitam de um cuidado maior quanto à proteção. É preciso evitar contato com produtos que possam provocar irritações, como tecidos grossos, bordados, pedrarias e itens ásperos no cotidianoNeste caso, o algodão pode ser o melhor amigo da pele dos bebês, já que é natural, leve e deixa a pele respirar.  

“Por ser uma matéria-prima mais suave, o algodão é mais compatível com as necessidades desta faixa etária por ter peles mais delicadas”, explica a dermatologista Vani Aparecida de Miranda Moscardini (CRM 54699 e RQE 297785), médica cooperada da Unimed Ribeirão Preto e responsável técnica do Instituto Dermatológico de Ribeirão Preto. 

Ela ainda afirma que, por ser natural, o algodão oferece ainda mais segurança ao seu uso. As fibras sintéticas têm um potencial de desencadear irritações na pele como coceira e vermelhidão, especialmente nos pacientes alérgicos. Estes têm uma barreira de pele mais frágil, o que permite uma maior absorção das substâncias que entram em contato com a sua superfície, ativando os mecanismos da inflamação. Portanto, produtos naturais – sem aditivos químicos, incluindo aí os tecidos – são sempre mais indicados para bebês e pessoas com alergia. 

Roupas íntimas também trazem benefícios à pele do bebê: mais troca de calor com o ambiente, reduzindo alergias e infecções | Foto: Santo Algodão.

Como evitar as “bolinhas de calor” nos bebês? 

Muitas crianças podem desenvolver reações ao calor devido a transpiração excessiva. As chamadas “bolinhas” ou “brotoejas” surgem quando a umidade do ar está alta e quando não acontece a evaporação adequada do suor. Dessa forma, a umidade permanece na superfície da pele da criança, provocando obstrução dos poros e irritação.  

Para casos como este, a dermatologista reafirma a importância de uma escolha consciente para vestir bebês e crianças. “O vestuário, se não for adequado, pode piorar esta condição. Por exemplo: um tecido mais grosso, ou mesmo fino, mas que não absorva o suor ou que tenha adesivos e muitas estampas, piora a condição por manter a pele mais úmida. Já o tecido de algodão favorece a absorção do suor, deixando a pele menos úmida, diminuindo o risco de irritação”. 

No calor, prefira vestir o bebê com uma malha leve, sem estampas ou detalhes que possam irritar a pele | Foto: pexels

Fraldas de pano: usar ou não usar? 

A discussão sobre a volta do uso das fraldas de tecido ainda está longe de acabar. Por um lado, pais e mães apostam na ideia por questões de sustentabilidade. Por outro, a preocupação com a saúde da pele do bebê.  

Segundo a dermatologista Vani Moscardini, a opção das fraldas de pano deve ser considerada se houver uma atenção extra dos pais ou responsáveis. “O uso das fradas de pano pode oferecer um potencial risco à pele do bebê se não forem trocadas com muita mais frequência. Por não absorveram bem, a urina, quando em contato maior com a pele, poderá predispor ao surgimento das dermatites de fralda. Portanto, há que se considerar estes riscos”, orienta. 

Cuidados com tecidos na decoração do quarto do bebê 

Para a médica, não apenas roupas e fraldas podem ser um risco para a saúde da criança quando escolhidas erroneamente. A decoração do quartinho do bebê também pode originar uma série de problemas dermatológicos e até respiratórios. 

“Os revestimentos do colchão, os lençóis, as fronhas e os protetores de berço estão em contato muito direto com a pele do bebê. Portanto, devem ser, preferencialmente, de algodão, pelos mesmos motivos já citados”, afirma. 

Vale lembrar que o algodão, por ser natural, oferece um ambiente desfavorável à proliferação de germes e bactérias. Por isso, reduz riscos de reações alérgicas e é mais saudável não só para os quartos dos bebês, mas para ambientes onde vivem idosos e pessoas alérgicas. 

Para evitar problemas de pele e respiratórios, aposte no algodão também na decoração do quartinho do bebê | Foto: pexels

dicas para cuidar bem da pele do seu bebê 

A dermatologista Vani Moscardini dá cinco sugestões para reduzir o aparecimento de alergias e brotoejas nos bebêsNeste contexto, menos é mais e o minimalismo é sempre a melhor escolha.  

  • Evite excesso de produtos químicos como perfumes, corantes, tintas nos produtos de higiene e pessoal 
  • Ofereça roupas de algodão, cores claras e sem estampas no dia a dia 
  • Hidrate diariamente a pele do seu bebê com hidratante não perfumado. Assima barreira de pele será fortalecida 
  • Em dias muito quentes, é preferível deixar o bebê com uma roupinha de malha de algodão leve do que deixá-lo sem roupa 
  •  Banhos de sol diários, por alguns minutos, fortalecem a imunidade da pele. 
0 comentários

deixar um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *