Mara Jäger, fundadora da marca, une expertise à criatividade e produz peças únicas.

A história da Quinta da Glória começa em 2009, quando Mara Jäger, conceituada profissional do mundo da moda, decide criar uma marca que, de forma sustentável e altamente consciente, reutilizasse resíduos de tecidos e peças de jeans em suas produções, unindo requinte a estilo.

As peças Quinta da Glória possuem um estilo único: unem a moda brasileira à moda europeia, mais precisamente britânica. Isso pelo fato de Mara ter vivido na Inglaterra entre 2004 e 2014, atuando no desenvolvimento de peças de moda masculina que carregavam ideais de conforto e durabilidade.

Não à toa, o algodão era o principal material utilizado pela marca e, desde então, a fibra faz parte da vida de Mara, sendo a principal matéria-prima de suas criações. “Pela questão da durabilidade e pelo baixo impacto ambiental, o algodão sempre foi minha primeira opção”, diz Mara.

Além da utilização da fibra, a marca se destaca pela reutilização de sobras de tecidos, se destacando dentre eles o jeans que, que seguindo a metodologia da alfaiataria, se transforma em saias com a identidade e a personalidade da Quinta da Glória. É o caso da coleção I Love my denim, um dos carros-chefe da marca.

Sua gama de produtos, porém, não se resume a saias: a Quinta da Glória produz variados itens para o guarda-roupa feminino. “Os nossos produtos visam exaltar a beleza da mulher brasileira, valorizando cada detalhe com autenticidade e conforto”, diz Mara ao falar de seus produtos.

Ela se refere com apreço às suas origens na confecção de moda e à importância de incentivar a inserção de jovens no mundo fashion, buscando que, a partir de medidas sustentáveis, esse grupo mude a indústria de dentro para fora. A designer diz também que promover o uso de algodão é extremamente importante para garantir sustentabilidade e métodos mais responsáveis de se fazer moda.

O futuro da marca é promissor, mas Mara garante que, mesmo crescendo, não perderá sua essência slow fashion: peças sustentáveis e com um aspecto quase artístico continuarão compondo as prateleiras da marca.