Destacando-se cada vez mais no setor, a marca Áurea Lúcia Moda Circular tem se tornado ainda mais relevante para as atuais demandas do universo brasileiro do design.

Com raízes na sustentabilidade e em conceitos como Upcycling e renovação, ela se evidencia também por sua atenção à demanda de um público cada vez maior, o de mulheres com mais de sessenta anos.

Segundo a fundadora, “A expectativa de vida da população global está crescendo e as mulheres são grande parte deste grupo, então devemos nos atentar a essa consumidora.”

A Áurea Lúcia Moda Circular é um negócio socioambiental que nasceu com a intenção de proporcionar qualidade de vida para esse grupo, tendo suas equipes compostas por mulheres de sessenta anos ou mais e assim inserindo-as no mercado da moda e o tornando mais inclusivo.

Áurea Lúcia agora inova ao trazer produtos voltados a esse importante grupo. Trata-se da coleção “No seu corpo é um bom lugar para eu estar”, uma linha de produtos sustentáveis que, em sua produção, tem como base o algodão.

A coleção carrega o intuito de inovar em um segmento carente de novidades, exaltando a beleza da mulher madura. Segundo Áurea, as peças destinadas a esta consumidora precisam conectar-se com o momento atual e apresentar um design contemporâneo e leve.

Leveza talvez seja a palavra-chave desta coleção. Além de sustentáveis, as peças remetem à feminilidade da mulher madura e a tudo o que é clássico, no entanto a coleção não perde sua fluidez. São produtos com um design minimalista destinados a um público maduro que possui uma personalidade ativa, inovadora e pronta para a ação, mantendo assim a jovialidade intrínseca à personalidade feminina.

O algodão é a base da coleção. Todos os produtos são feitos predominantemente desta pluma e provam o quanto o algodão pode ser versátil a atender necessidades tão diversas.

A marca lançará a coleção em setembro de 2019, no evento Longevidade Expo + Fórum, uma exposição destinada a produtos segmentados à economia prateada (atividades econômicas associadas às necessidades das pessoas que têm mais de 50 anos). Junto ao lançamento ocorrerá um debate abordando a demanda deste público e como deve ser atendida.