Algodão e Sustentabilidade

O algodão brasileiro responsável
O desenvolvimento da produção com foco social, ambiental e econômico

O Brasil é o maior produtor de algodão sustentável do mundo! E para chegar a esta posição, adota práticas visando o desenvolvimento de sua produção em três pilares: social, ambiental e econômico.
Essas iniciativas tomam como modelo diretrizes da Better Cotton Initiative (BCI), a partir das quais a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) criou o Algodão Brasileiro Responsável (ABR), que certifica toda a produção de algodão sustentável do país, com os critérios de responsabilidade socioambiental e econômico, valorizados pelo mercado mundial.
Os objetivos do ABR são oferecer uma terra melhor para as futuras gerações, uma vida melhor para quem trabalha no campo, e ser um negócio viável para o produtor responsável.
Para mais informações, acesse: http://www.abrapa.com.br/Paginas/sustentabilidade/algodao-
brasileiro-responsavel.aspx

Os pilares da sustentabilidade

São três os pilares da sustentabilidade do algodão brasileiro, e a avaliação do atendimento dos critérios para cada um deles é que determinará se aquela produção é considerada sustentável.
No pilar ambiental, os requisitos preveem a preservação dos recursos naturais, e procuram reduzir os impactos ambientais da cultura. No lado social, critérios determinam se a produção gera riquezas e benefícios, não apenas para o empreendedor, empregados ou pessoas diretamente envolvidas no negócio, mas para as comunidades ao redor. E, no econômico,
verifica se responde ao investimento financeiro e remunera o produtor.
O atendimento de todos os critérios certificam uma produção sustentável, com o selo ABR, e permitem o licenciamento BCI, para exportação.

Os números da sustentabilidade no Brasil

O Brasil é o quinto maior produtor mundial, e o terceiro maior exportador, na safra 2015/16, com uma produção de quase 1,44 milhão de toneladas, e exportação de quase 777 mil toneladas de pluma.
São dez os Estados produtores de algodão e, destes, sete são participantes do Programa ABR: Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Piauí. A avaliação dos índices de sustentabilidade ocorre a cada safra e, em 2015/16, 81% de toda a produção de algodão foi certificada ABR, e 71% licenciada BCI. Estes números são motivo de orgulho para a
cotonicultura brasileira, que continuará perseguindo resultados progressivos, visando um futuro melhor, para as próximas gerações.

Produção de algodão no Brasil

O algodão, no Brasil, é cultivado em sequeiro, e consome pouca água para a sua produção. Dez Estados brasileiros são produtores: Amapá, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Piauí, São Paulo e Tocantins, e os maiores produtores estão concentrados na região do Cerrado, com clima quente e seco: Mato Grosso, Mato Grosso do
Sul, Goiás e Bahia.