Your address will show here +12 34 56 78
Comportamento
Os tempos mudaram e a forma como as pessoas se vestem também. Quebrando tabús e barreiras do que é se vestir bem hoje, temos visto uma grande mudança no varejo de moda. O crescente mercado athleisure (que supõe um valor superior a US $ 97 bilhões), o fim das fronteiras entre trabalho e lazer, das estações do ano e a erosão dos estereótipos de gênero. Tudo isso contribuí para que as roupas confortáveis se tornassem um dos mais importantes significados do cool moderno. adam_katz_sinding_australia-fw-day-3-10_hr Foto: Adam Katz Sinding

Normcore: Moda Unisex Despretenciosa

Mesmo que a tendência normcore (unisex, despretensiosa e “normal”) pareça algo do passado, graças ao fato de que ela surgiu na consciência mainstream há mais de dois anos (2014) e teve mídia social maciça, a mesma não deve ser descartada como uma moda passageira. Ou pelo menos, deve ser considerada como parte de um futuro de moda muito maior. O normcore, em muitos aspectos, é indicativo das razões pelas quais as tendências decolam em um nível de massa e, por sua vez, levam a movimentos de moda que mudam a maneira como nos vestimos. Desde que o normcore recuou do centro das atenções, vimos a ascensão da tendência athleisure. Essa também tem tido sua mídia-hype e muitos mercados e categorias podem ser esquecidos por serem muito explorados, mas se olharmos para além do nome da tendência e da aceitabilidade de calças de yoga usadas no dia a dia, o athleisure e o normcore mostram uma mudança intrínseca do que os consumidores querem de suas roupas: conforto, flexibilidade e moda que funciona com seu estilo de vida.

A quarta onda do feminismo

O salto alto tem sido um símbolo muito debatido da objetificação sexual das mulheres. É impossível considerar o novo estilo de conforto sem reconhecer o papel do que foi apelidado de “a quarta onda do feminismo” e a campanha contínua pela igualdade de gênero e justiça social. Como vestir-se de forma confortável assume novos níveis do que é cool, outros sinais de mudança aparecem, indicando como a moda e, mais importante, as atitudes dos consumidores para a forma como se vestem irão evoluir no futuro. Da mudança de atitudes em relação ao gênero, ao maximalismo do “efeito Gucci”, à ascensão do streetwear como um estilo de alta moda, o que está no cerne desses movimentos é chave. Isso permite uma compreensão da longevidade de uma tendência e sua importância para as marcas e para o mercado. cphkzn0waaat6s6 Foto: @oh_anthonio normcore_girl Foto: nymag.com
0

Comportamento
Como saúde e bem-estar são assuntos que permeiam a mentalidade do consumidor atualmente, é pouca surpresa que a moda esportiva tem transitado de uma tendência de moda para uma escolha de estilo de vida. O que tem sido surpreendente é a velocidade de adaptação do consumidor e o recente crescimento do mercado. Nos EUA, as vendas de roupas esportivas atingiram US $ 33,7 bilhões em 2013 e o mercado britânico projetou vendas de US $ 5,34 bilhões em 2016. “O Activewear está em foco, com um crescimento de vendas superior ao do mercado de vestuário como um todo, e é porque os consumidores estão vestindo roupas de ginástica não só para fazer exercícios”, diz Marshal Cohen, analista do NPD Group. “Activewear, por natureza, também evoca um senso de atletismo e bem-estar, o que só aumenta o seu apelo.”

Athleisure: Os perfis

Atualmente o Athleisure é definido por “roupas casuais desenhadas para serem usadas para a prática de exercícios físicos ou para uso geral”. Designers e marcas estão inaugurando uma nova era para a tendência, oferecendo desempenho e luxo, que facilitam as transições do trabalho para o treino. Já até falamos aqui sobre como é importante notar que este é um consumidor experiente que entende a importância da funcionalidade, conforto e qualidade das peças. “Isso não é uma tendência de moda, é uma tendência de estilo de vida”, diz Cohen. “A diferença aqui é que há funcionalidade misturada com a moda.” Em estudos realizados pela WGSN, foram identificado 5 tipos de consumidores e suas tribos de consumo que emergiram da tendência, explorando seus diferentes estilos e lifestyle.
  • #AllDayActives: o verdadeiro legado da tendência athleisure. Os #alldayactives usam as roupas de performance com tecidos tecnológicos no dia a dia. Não abrem mão do conforto e não veem sentido em trocar o look ao transitar de local ou ocasião.
athleisure-estilo-all-day-actives Foto: ADAY
  • #ProteinPrincesses: tribo que veio com o boom da hashtag #FITSPO (fitness + inspiration). Este grupo é adepto da imagem aspiracional fitness ostentada nas mídias sociais, influenciadas por celebridades como Khloe Kardashian.
karlie-kloss-foto-modelo-athleisure Foto: Karlie Kloss
  • #Ath-Fakers: Tribo que escolhe roupas esportivas no dia a dia pela conveniência e por ter uma rotina corrida. Apesar de não frequentarem a academia com frequência, o look esportivo é usado para aparentar uma preocupação com a saúde.
athleisure-modelo-ath-fakers Foto: iconsportif
  • #Fashleisures: contemporâneos e urbanos, usam o “uniforme das ruas”, com uma preocupação grande com o estilo. Misturam marcas esportivas premium e edições limitadas com roupas do dia a dia – são mestres do hi-lo.
adidas-modelos-athleisure Foto: Adidas Originals
  • #Ath-Luxers: aspiracionais e premium, foram os primeiros a adotar o athleisure. Experts em incorporar roupas transicionais e elevar o sportswear para outra categoria- o luxo.
modelo-ath-luxers Foto: Tory Burch
0